Bronzeado e cuidados com o sol

Fim de semana. Calor. Pausa para descanso. Horas deitado no sol. Queimadura. Ardência. Vermelhidão. Essas palavras se encaixam perfeitamente ao seu estilo de vida? Se você respondeu SIM a essa pergunta, cuidado!, você não está tomando sol de maneira saudável.

Reza a lenda que todo dermatologista proíbe a exposição solar, mas não é verdade. Todo dermatologista proíbe a exposição solar da maneira errada: fora dos horários permitidos, sem proteção e descuidando da hidratação. Sabendo fazer, o banho de sol no fim de semana não só é permitido, como saudável. E afinal de contas, por que o tomar sol descomedidamente faz mal à pele? É o tema de nossa coluna esta semana.

Para começar a entender sobre a exposição solar é necessário saber como o sol queima a pele. Os responsáveis pelas queimaduras são os raios ultravioletas, classificados em UVA e UVB. O primeiro tipo penetra na pele, enquanto que o segundo não. Quando o UVB atinge a pele, os vasos sanguíneos se dilatam, por conta do aumento da temperatura do corpo e forma-se o eritema, a famosa vermelhidão. Com ela, vem a ardência. Isso acontece porque os raios UVB ativam uma substância no corpo chamada de prostaglandina que, quando liberada, sensibiliza as células nervosas responsáveis pela recepção da dor. Os raios UVA, que penetram na pele, estimulam a atividade dos melanócitos (células produtoras de melanina), que resultam no bronzeamento da pele.

Agora você já sabe como a sua pele reage ao sol. Seguindo nossas lições, você vai aprender a tomar sol de maneira saudável:

1- Evite se expor ao sol entre 10h e 16h. São esses os horários de atividade solar mais intensa. Deixe para intervalos que saem destes horários;

2- Protetor solar sempre. FPS 30, no mínimo. De que adianta torrar ao sol em um único dia se depois a pele vai descascar e perder o bronzeado? Tomando sol com proteção a pele vai ganhar uma cor bonita e saudável;

3- Reaplique o filtro solar a cada duas horas, caso esteja na praia ou na piscina. A barreira protetora formada pela aplicação do produto não resiste por mais do que esse período quando há o contato com a água ou o suor. É difícil lembrar da reaplicação? Programe o alarme do celular;

4- Não acredite que somente o protetor solar vai te deixar completamente pronta para o sol. Usar chapéus ou viseiras complementa o uso do creme. Não se esqueça deles!

5- Respeite o seu corpo. A pele ganha cor até o limite da produção da melanina. Quando o corpo atinge esse ponto, não adianta mais: a sua cor chegou ao máximo. Isso quer dizer que se você não consegue pegar cor, não adianta insistir: sua pele vai ficar vermelha, mas nunca morena. Saiba sentir o seu limite. E não o ultrapasse jamais.

Um abraço,
Dra Carla Vidal

2 comentários COMENTE TAMBÉM

Olá! Gostaria de saber se é necessário usar protetor solar em ambientes fechados. Obrigada!!!

Olá Dra.,
Ultimamente temos ouvido muitas recomendações de médicos para tomarmos um mínimo de sol (uns 15 minutos) sem proteção para absorvermos vitamina D.
Qual a sua sugestão para o fazermos da melhor maneira sem prejudicar a pele?

Comentários fechados.

quem faz os achados
Colaboradores

Clique para fechar