A ansiedade da mulher moderna

Ontem foi o Dia Internacional da Mulher. Parabéns para nós, temos muito o que comemorar. Clap, clap, clap!

Legal. Vamos comemorar. No entanto, eu ainda acho que a gente tem muito, MAS MUITO sobre o que refletir.

Esta semana, fui a um bate papo que a Pandora (aquela das joias) promoveu em São Paulo sobre a mulher moderna. Cheguei a conclusão de que hoje nós, mulheres modernas, sofremos de uma ansiedade descontrolada e, muitas vezes, não percebemos. Quando mudei para a capital paulista, minha vida deu um salto enorme de maturidade. Legal! No entanto, o sofrimento que passei para chegar neste ‘nível maduro’ foi grande. Estava acostumada com o pensamento de que ‘Tudo tem que ser para agora”, não existe o amanhã. Pois bem, a vida não é assim e acabei me frustando tanto que cheguei ao inicio da depressão.

Mas, gente, qual o motivo dessa ansiedade toda? E aí, durante a conversa, percebi minha teoria de que, por causa da modernidade, ficamos muito mais ansiosas do que de costume. Hoje, acreditamos que tudo é já, que nada se espera, que é preciso resolver tudo o mais rápido possível. E, aí, vem a minha pergunta: E isso é bom? O que você, mulher moderna, que conquistou tudo e mais um pouco, acha disso tudo?

Gente linda, vamos parar de querer ser “a moderna” de tudo e esquecer de uma coisa muito simples: tudo tem o seu tempo. Você só será feliz se estiver inteiramente presente no que fizer. É o agora (diferente do já) e não o futuro que importa.

Momento mesa redonda: há quase dois anos, eu faço terapia com a linda da Daphne Jones (que foi indicada pela dona deste blog, #ficaadica) e foi ela que mostrou essa coisa simples, chamada paciência, que a gente não vê por causa da ansiedade. Ela que me mostrou que tudo que você sonhar, idealizar, desejar, pode acontecer. Você pode, sim, realizar todos os seus objetivos se simplesmente tiver calma!

Um exemplo simples: neste Carnaval, eu gostaria de ter viajado com as amigas, mas precisei trabalhar. Como entusiasta de Carnaval, fui em alguns blocos, mas nada era bom o suficiente. E aquilo foi me deixando deprê. Tonta, só se for!

Agora me explica: por que eu, aos 24 anos, estou depressiva por não ter tido o Carnaval dos sonhos agora? Eu terei mais um moooonte de folias pela vida, nas quais vou poder realizar todos os meus desejos de uma boa foliã!

Por isso, fica a mensagem para pararmos de “idiotice modernética”.

Tente aproveitar mais tudo ao seu redor! De o seu melhor a cada momento novo da sua vida! E pare de ser ansiosa por nada, desligue esse botão e vá ser uma mulher moderna daquelas que aproveita tudo que ganhou da vida. É simples e eu posso assinar embaixo. Dá certo!

4 comentários COMENTE TAMBÉM

Maravilhoso texto, na verdade não só as mulheres estão ansiosas como a humanidade em geral. infelizmente é assim, queremos tudo muito rápido, nós maquinizamo as coisas e também estamos nos maquinizando.

Isso vale para uma paixão que não passa de marcha? rs
Vivo a cada dia as consequências dessa minha ansiedade desenfreada. Achando cada vez mais que eu preciso me tratar!
Gostei muito do texto, agora, mentalizar e colocar em prática, ai como é dificil… ansiedade é o mal do século, só acho.

Comentários fechados.

quem faz os achados
Colaboradores

Clique para fechar