Desafio: Um ano sem comprar

Gente, esse é um post-confissão de um tema que devia ser abordado mais por aqui: moda consciente e inteligente.

A ideia é incentivar vocês a “comprarem” mais no guarda-roupa de vocês e experimentarem o delicioso exercício de styling. Mas eu não entendo de moda, Bia. O que é isso de styling? Calma! Só o nome que é complicado e metido. Nada mais é do que usar a criatividade para fazer seu armário render, principalmente em época de crise. Você acaba descobrindo diferentes combinações para uma mesma peça ou até mesmo a usá-la de maneira diferente: camisas e lenços viram saias, blusas, saídas de praia… Assim como criar mix de estampas e texturas em produções que jamais imaginariam que ficariam boas.

E sabe de onde vem a imaginação para tudo? Do Achados (rs!), revistas, fotos de street style que vemos nos sites, instagram etc. Eu tenho uma pastinha de referências no computador e outra no meu celular com looks que gosto. Assim, quando bate a preguiça fashion de não ter inspiração, ou em um dia de pressa para correr para o trabalho, e também quando rola um evento especial eu dou uma olhadinha, corro para o meu “acervo” e pronto! Acreditem, meninas. É possível reproduzir várias ideias com suas peças. Aí, quando vejo que falta algum item eu tento adaptar com algo parecido e aí, só se for muuuuito indispensável, saio e compro. E me limito a aquilo. Sem distrações!

Outra dica é conhecer bem o seu corpo, pois isso ajuda muito a evitar aquelas compras de itens que estão em alta, mas que não te favorecem, sabe? Por isso, não caia nessa armadilha e tenha sempre em mente o que já sabe o que funciona e não funciona para você. Quem aí não se arrepende de ter comprado algo que nunca usou porque não fica legal com nada? Eu, por exemplo, por ter ombros largos evito peças com volume nessa região do corpo (babados, ombreiras e manga de camiseta), assim como a gola canoa e colares mais chegados no pescoço me engordam por ter seios. Peças justas no quadril também não me caem bem, então sempre vou nas mais soltinhas e rodadas, para equilibrar com a largura dos ombros. Entende? Isso vai evitar muita compra errada!

Também vale fazer uma lista de itens meio que indispensáveis e curingas como: camisa branca, sapatilha, paletó, jaqueta de couro, um jeans que te vista super bem. Essas peças que funcionam em toda e qualquer produção valem o investimento. Pode até gastar um pouco a mais com elas porque vão durar e render. Adicione a elas coisas que tenham a ver com o seu estilo. Por exemplo: se for romântica, tenha algo com renda, babado, estampa floral. É boho? Pense então em franjas, veludo, bordados… As modernas amam uma bela skinny, peças em couro, botinhas e acessórios prateados. E por aí vai…

Vocês podem até pensar que por trabalhar com moda eu seja uma consumista de carteirinha, mas não. Claro que eu ganho muita coisa e agradeço a Deus todos os dias por isso, pois muita coisa linda vem pelo reconhecimento do meu trabalho. Amém! Mas quando é para sair e comprar mesmo, em viagens ou ocasiões especiais eu sou bem seletiva por conhecer meu corpo e meu estilo. Claro que é difícil, e como! Ser bombardeada todos os dias com emails, desfiles, referências dão aquele impulso para sair gastando sem pensar muito. E eu me permito sim uns presentes de vez em nunca, afinal, não sou de ferro. Mas penso bastante se aquela peça combina com o que eu tenho no armário, se me vejo usando ela por mais de um ano, se me vestiu bem, se o preço é justo etc.

De tempos em tempos, mais ou menos a cada 6 meses, faço uma limpa no meu guarda-roupa e tiro tudo o que não usei. Antes disso deixo as peças em um cantinho especial como se todas tivessem a etiqueta “tente essa, Bia!”. Assim me forço a testar produções com elas. Mas se sentir que não rolou, esquece. Fora! O mesmo acontece com itens que já usei bastante, mas que depois de um tempo não combinam mais com a minha personalidade, meu momento de vida. Já fui uma pessoa de muitas estampas, passei pela fase total preto, quando trabalhei em revistas, hoje estou mais boho/vintage e pode ser que daqui a algum tempo esteja moderna, sei lá. É normal! E as roupas acompanham nossos trabalhos, viagens, planos… Não é mesmo?

E foi nessa última limpeza, dia 10 de julho, depois de tirar os itens sobre os quais falei aí acima que eu percebi que tinha coisas que não usava há bastante tempo, mas que ainda combinam comigo e que podiam ser combinadas entre si em looks que jamais testei. É como ter uma loja arrumadinha para eu sair combinando os itens, que delícia! E no meio daquela montanha de roupas eu disse: “mãe, vou ficar um ano sem comprar roupas, sapatos e acessórios! Mas posso ganhar de presente, tá? Rs!” E nessa brincadeira verdadeira eu coloquei uma meta de tentar não repetir look, usando só o que eu tenho no armário, por um ano. Yes! Desafio meu para mim e que pretendo encarar como um certo autoconhecimento. Estou animada!

Enfim, espero que isso tenha aberto a cabeça de vocês para essa pesquisa no closet. E se precisarem de ajuda, podem me chamar. Peço licença para o meu momento “merchan”, mas sou personal shopper e consultora de moda, então posso te ajudar a descobrir qual seu tipo de corpo, o que te valoriza e o que não te favorece, quais peças-chave estão faltando e onde pesquisar referências incríveis! Me escreva no bia@osachados.com.br

9 comentários COMENTE TAMBÉM

Bela iniciativa, Bia! Parabéns!

Bia, irei todos os dias no seu insta pra ver suas combinações com essas peças do seu acervo. Vou me lançar esse desafio também! Adoro seu estilo, acho vc uma linda. E preciso de inspirações!! Bjss

Ótima iniciativa… eu também agora comecei a tentar novas combinações e aproveitar melhor (ou mais) o que tenho! Enfim, aos 30 já conheço melhor meu fisico e tenho noção do que cai bem e fujo de escolher só por ” é bonito” ou “tá na moda” ! Sucesso no desafio!

Bia mulher!!! Amo seu estilo e seu site. Confesso que é difícil ficar sem compras. Mas tbm to tentando. Parabéns pela iniciativa e vamos que vamos que estou te acompanhando. Um cheiro com carinho.

Oi, Viviane. Tudo bem? Eu não consegui – socorro! Mas estou bem mais seletiva e consciente. Obrigada pelo seu comentário. Apareça sempre! Bj bj

Comentários fechados.

quem faz os achados
Colaboradores

Clique para fechar