Filmes europeus para o fim de semana

Por Ricardo Perotti

Sabe quando alguém fala “vi um filme europeu” e você imediatamente pensa em um filme parado, com atuação mediana e tramas desinteressantes? PARE! Você viu os filmes errados! Claro, o número de explosões por minuto é reduzido a zero, e os amores costumam ser mais sofridos. Mas é nesse cinema mais realista e honesto onde encontramos as emoções igualmente verdadeiras.

Achados da Bia | Filmes europeus

Separei uma lista bem variada de filmes para até quem diz que só gosta de cinema mainstream não colocar defeito.

Amour (2012) – Um amor de longa data é colocado à prova quando um dos cônjuges sofre um derrame.
The Best Exotic Marigold Hotel (2011) – É bem engraçado, mainstream e o elenco é ótimo. Não me lembro de outro filme que conseguiu reunir Maggie Smith e Judi Dench fora o igualmente bom “Ladies in Lavender (2004)”.
Good Bye Lenin! (2003) – Filho tenta recriar a Alemanha comunista para a mãe que acordou de um longo coma, para que ela não se choque demais. Joyeux Noël (2005) – Belo filme franco-alemão sobre a trégua do dia de Natal das tropas em 1914, durante a Primeira Guerra Mundial.
A Delicadeza do Amor (2011) – “La délicatesse” (Título Original) – Drama de uma mulher que perdeu o marido tragicamente e tenta retomar sua vida. O curioso e bonito desse filme é que toda a trilha foi escrita depois que o livro já existia, e o mesmo aconteceu com a cantora/compositora, Emilie Simon.
Meu Irmão é Filho Único (2007) “Mio fratello è figlio unico” (Título Original) – História de dois irmãos, nos anos 60, com visões políticas bem distintas. Começa um embate familiar entre comunismo e fascismo remanescente na Itália pós-guerra.
The Science of Sleep (2006) – “La science des rêves” (Título Original) – Com o Gael Garcia, é bem lúdico, mas tem uma temática interessante sobre quando é que somos mais verdadeiros e honestos com nossos sentimentos.
O Primeiro que Disse (2010) “Mine vaganti” (Título original) – É um filme italiano no qual o tema central é não esperar por nada para ser e fazer o que te faz feliz. Mostra uma famíla aparentemente estruturada, mas cheia de segredos.
Azul é a Cor Mais Quente (2013) “La vie d’Adèle” (Título original) – Controverso, picante e bem recente, La vie d’Adèle é tudo, menos morno.
As neves do Kilimajaro (2011) ”Les neiges du Kilimandjaro” (Título original) – Indicação da chef, também colaboradora do Achados, Letícia Massula. Uma bela história sobre sacrifício próprio e conviver com nossas decisões. Dica: leve um lenço.

Gostaram?
Conta pra gente quais seus favoritos?
Sempre bom descobrir boas novas!

9 comentários COMENTE TAMBÉM

Oi! Só um adendo…no filme Good Bye Lenin!, na verdade o filho tenta recriar a Alemanha COMUNISTA, e não nazista! bjos!

Obrigada, Marília! Ele pediu desculpas e já alterou. Bj

ADOREI a seleção!! FIlmes belíssimos!
bj
Cris

Muito bom! Sou do time que defende loucamente os filmes europeus, tocam de forma diferente!

Abraço, Ingrid

Adorei o post, Bia. Alguns que ele sugeriu já estavam na minha listinha e agora então vou subí-los para assistir logo.
Good bye Lenin é um dos meus filmes favoritos!
Bjs

The Science of sleep eu vi o trailer várias vezes mas acabei me decepcionando com o filme. Good bye Lenin! é excelente! Sem comentários, tem que ver. As neves do Kilimanjaro é refilmagem do de 50 e poucos?

Adorei! já assisti todos, exceto Azul é a cor mais quente… Posso acrescentar mais uns?! Recentemente vi em DVD (ups, mas canadense, não europeu): “O que traz boas novas” (Monsieur Lazhar). Muito bom. Recomendo. E ainda Lemon Tree e os filmes do diretor romeno-israelense Radu Mihaileanu. São todos bons!!!! E o tem o divertido “A fonte das mulheres”. Uma delícia de filme!

A caça – filme q fala sobre pedofilia, MT bom.
Headhunters – um clássico noruegues
Loft – hholandês
A vida de outra mulher. – Francês
Um evento feliz – gravidez na Franca atual
Izmena – Rússia traição traição e traição
Trance (em transe) Inglaterra
Fausto -Rússia
Capital – Franca
Trem noturno para lisboa
Old boy (m eh europeu é coreano) rs

Comentários fechados.