Dossiê Zara: Do QG na Espanha à Coleção Recém-Lançada

Oiii!

Faz um tempão que estou devendo o post sobre a minha visita ao QG da Zara, que fica na Galícia, Espanha (Ops!), né? Nos últimos dias, recebi um e-mail com os lançamentos de Primavera Verão que estão surgindo por lá, amei as produções e separei algumas fotos de looks para mostrar para vocês, acabei entrando no site e me encantei por algumas ideias do lookbook e salvei os produtos como “desejo” no meu Pinterest. Aí pensei: “Vai ser hoje que vou contar como foi a visita ao QG!”. E cá estou! rsrs

Quem leu esse post aqui sabe sobre a viagem que eu fiz pra San Sebastián a convite da Secretaria de Turismo da Espanha. No meio da viagem surgiu uma surpresa: a possibilidade de ir até La Coruña para conhecer a sede da Inditex, maior grupo de varejo de moda do mundo, grupo esse que engloba a Zara (queridíssima!) e também a Pull & Bear, Massimo Dutti, Stradivarius, Oysho, Zara Home e Uterqüe (amo!).

Fomos como imprensa, sem nenhum jabá ou pagamento envolvido. Inclusive várias jornalistas daqui do Brasil também já foram até lá para conhecer – todos os dias o Grupo Inditex recebe dois grupos de jornalistas e pessoas da imprensa do mundo todo para esta visita guiada! Eu, a Jo e a Manu estávamos “livres” para olhar, perguntar e questionar e, no final, não houve nenhuma sugestão de postagem sobre a visita. Quero compartilhar com vocês porque sei que muita gente tem curiosidade sobre esse assunto e, claro, porque a experiência foi muito legal!

Tivemos um almoço com duas gerentes de marketing da Zara e a chefe de relações públicas do grupo Inditex – chiques! Foi super bacana poder ouvir algumas curiosidades sobre o grupo, como o Sr. Ortega, que com 81 anos, ainda vai trabalhar todos os dias; saber que o nome original era pra ter sido Zorba; que eles recebem, quase todos os dias, manifestantes à sua porta; e um preview da magnitude do que estávamos prestes a ver de pertinho: são 170.000 funcionários espalhados pelo mundo e mais de 7 mil lojas distribuídas por 93 países.

Do almoço, fomos direto para o centro de logística e distribuição do grupo e ficamos impressionadas com a estrutura – é realmente gigantesco! A produção gira em torno de 35 mil peças por hora – ao todo são quase 1 bilhão de peças por ano (dá pra imaginar?)! Eles funcionam 24 horas por dia, 7 dias por semana: 60% da produção é feita em fábricas próprias, como essa da Espanha (peças mais elaboradas e de “tendência” – detectada hoje, ela será desenhada, produzida e entregue nas lojas em tempo recorde) e os demais 40% em Portugal e Marrocos (produtos básicos).

O centro de logística é todo automatizado e praticamente não vimos muitos funcionários transitando por ali. São milhares de trilhos que carregam roupas e caixas pra cima e pra baixo, tipo uma montanha-russa de produtos! Depois de prontas, leva somente 48h para estarem expostas em QUALQUER loja do mundo! Isso permite que todas as unidades Zara recebam produtos novos 2x por semana.

Depois disso fomos para a parte mais legal, na minha opinião: o escritório e estúdios onde rolam as fotos de todos os produtos e lookbooks. Lá trabalham mais de 4 mil funcionários e em cada andar funciona um departamento da Zara: Feminino, Masculino, Infantil e Zara Home. Ele é meeega espaçoso e clean, tipo um galpão enorme dividido por setores que ocupam ilhas e lá vemos amostras de tecidos, produtos que funcionam como molde, itens de pesquisa, absolutamente tudo o que uma marca precisa pra ser uma marca! Lá vemos pessoal de pesquisa, desenhadores, estilistas e buyers (compradores de matérias-primas), além dos departamentos de marketing, vendas etc…

Na área dos estúdios, onde todas as peças são clicadas para os sites e redes sociais, o sonho de qualquer marca: 15 estúdios de fotografia que funcionam simultaneamente para que tudo possa ser fotografado em tempo recorde. Por ali vemos modelos, maquiadores, stylists e gerentes de produto se movimentando sem parar!

A parte final é muito interessante, principalmente para quem trabalha no varejo e com visual merchandising. Passeamos por um corredor enorme que abriga as “lojas modelo”, onde estudam como cada coleção será apresentada na loja. O que vai ao lado do que, em qual arara, os objetos que servem de suporte para ambientação da loja, luzes e até músicas e aromas. Feito isso, eles criam um guia que deve ser replicado em todas as lojas da rede no mundo todo para garantir a “experiência Zara”: modelos na vitrine, cartela de cores, peças que devem ser expostas uma ao lado da outra, como pendurar as roupas ou dobrar uma toalha – e todos esses detalhes são minuciosamente aplicados em todas as lojas.

Terminado o tour, abriram espaço para as perguntas, e é claro que a polêmica sobre o trabalho escravo veio à tona! A RP tinha todo o discurso na ponta da língua, dadas as várias acusações que já receberam anteriormente. Por ser uma empresa de capital aberto, ela sempre passa por auditorias e nos indicou um código de conduta de tratamento dos funcionários que está explicado no site deles. Eles admitiram que já estiveram realmente envolvidos em casos de escravidão ou condições desumanas, mas que isso aconteceu com empresas terceirizadas que ficam fora da Espanha e que acabam perdendo o controle, pois “quarteirizam” o processo para dar conta do volume de produção. E aí nessa de contratarem outras empresas, corre o risco de condições de sub emprego e escravização de pessoas. Ela também alega que muitas dessas empresas estão localizadas em países que nem tem leis trabalhistas, então os próprios governos são cúmplices dessas situações. Porém ressaltou que a Inditex luta pra que isso não aconteça. Sobre o pagamento de baixos salários para funcionários terceirizados eles alegaram que isso deve começar com o governo de cada país. Eles acreditam que, se eles pagam o salário mínimo do país, eles estão dando emprego a uma pessoa. O que é uma coisa boa, pois muitos vivem em condições de miséria – na real, é uma questão bem polêmica, né? – E a pergunta que não saía da minha cabeça: Então quais são as atitudes para mudar essa situação? Fazer parte do maior sindicato têxtil do mundo para que assim possam ter uma conversa aberta com os governos de cada país onde eles tenham fábricas.

Acho que vale lutar mais a cada dia, pois um grupo deste tamanho pode e deve ser um agente fiscal – afinal, querendo ou não, é a sua produção que está em jogo aqui, né? A RP do grupo mencionou que qualquer rumor é investigado a fundo e caso a empresa esteja realmente envolvida em algum escândalo, ela é vetada para sempre de fornecer para o grupo Inditex. Estamos e vamos continuar de olho!

De qualquer forma eu amei poder ter essa experiência e poder ver de pertinho como funciona um dos maiores grupos de moda e têxtil do mundo e também para dar uma cutucada nesses assuntos recorrentes. Água mole em pedra dura… Vamos que vamos! 🙂

___

Agora vamos falar sobre a nova coleção que está incrível, com peças que tem uma pegada meio oriental, tribal, boho, da qual vocês sabem que sou super fã! Nas produções clicadas para divulgar o SS18 deles, deu match: floral + étnico, xadrez + listras ou “tudo junto e misturado”. Te parece estranho? Aposto que mais cedo ou mais tarde você vai saber combinar padronagens como ninguém – e vai amar se jogar nas estampas sem medo de ser feliz! Basta ir testando aos poucos e, quando perceber, já vai ter fluido esse lado criativo naturalmente…

As peças fazem bonito no quesito fluidez e recortes inusitados – aquele decote V super profundo e nada vulgar ou o corte reto do cropped que valoriza a silhueta. E não é que a campanha ficou realmente linda? Dá uma olhadinha aqui.

Posso dizer que fiquei ainda mais apaixonada pelo “universo” Zara quando visitei o QG da marca na Espanha, é tudo tão surreal: desde a criação do produto, com moodboards e rascunhos intermináveis, até a logística quando os produtos são separados e distribuídos para as milhares de lojas pelo mundo. Fiquei encantada!

Então, continue com essa dose alta de inspiração e dá uma olhada nos meus escolhidos dessa coleção linda! E, me conta, quais foram os seus achados?

Foto 1: Blazer, Brincos, Blusa, Saia, Bota
Foto 2: Blusa, Quimono, Bolsa, Saia, Sandália
Foto 3: Quimono, Óculos, Blusa, Saia xadrez, Saia

Não precisa “chorar” que eles ainda não chegaram ao Brasil. Fui atrás de peças parecidas para arrematarmos já! O melhor? Muitas ON SALE:

[Looklink – Widget Vitrine #14316 – BEGIN …

… END]

1 comentário COMENTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

quem faz os achados
Colaboradores

Clique para fechar